Usuário:   Senha:
Facebook   Google Plus   Twitter   LinkedIn   Youtube
São Paulo - Brasil +55/ (11) 3771 4294 | contato@unicaseguros.com.br
Blod do CEO da empresa Única Seguros




29/08
2012
   Garantindo o Provento


A qualidade de vida de uma família esta intimamente relacionada com a estabilidade dos seus proventos. Instabilidade nessa área tira, até do mais passivo dos seres, qualquer possibilidade de se ter a mínima alegria de viver.

Quando esse provento é fruto do trabalho assalariado em empresas de primeira linha, aquelas que realmente se preocupam com os seus colaboradores, os riscos tendem a ser menores. Essas empresas costumam disponibilizar aos seus colaboradores confortáveis planos de saúde, amplas e modernas coberturas de seguros de vida em grupo, cestas básicas mensais, colônias de ferias, previdência complementar, refeitórios com alimentação de primeira qualidade, transportes de qualidade, ajuda na educação própria e ate dos filhos, etc. Tudo isso além dos benefícios assegurados pelo poder publico a todos os trabalhadores formais. Nesse contexto 0 salario, embora importante, costuma representar apenas urn componente a complementar o provento familiar.

A grande maioria dos empresários acredita estar distante da sua capacidade econômica ser uma empresa de primeira linha nas preocupações com os seus Recursos Humanos, "isso e coisa para multinacional", é o que pensam a maioria deles. Poucos deles já se dedicaram a analisar as vantagens corporativas que poderiam ser conquistadas na disponibilização desses benefícios aos seus colaboradores, ainda que de forma contributária o funcionário paga, e a baixíssimos custos quando comparados aos preços praticados pelo mercado nas aquisições individualizadas.

Mas nem todos tern esse privilegio e, a não ser que se modernize e barateie as relações trabalhistas formais, a cada dia menos famílias estarão amparadas por modelos formais de relação trabalhista.

Pois bem, 0 que deve então fazer um trabalhador informal ou mesmo um profissional autônomo liberal, para garantir um mínimo de estabilidade nos proventos das suas famílias, uma vez que e nessa categoria que encontramos o maior universo da força de trabalho nacional, nela está incluído o motorista de taxi, o advogado, o dentista, o medico, o camelô, etc.

Não há a menor sombra de duvida que esses autônomos ou liberais estarão mais bem assistidos se procurar a união da sua categoria através de sindicatos ou associações de classe. Dessa forma eles podem também desfrutar das vantagens das negociações corporativas e comprar seus benefícios a preços bem mais competitivos. Quando essa possibilidade não esta disponível, o mínimo que se deve fazer e cercar pelo menos os riscos de maior vulnerabilidade a garantia dos seus proventos. Pois bem, vamos então elencar e comentar alguns desses riscos.

a) Saúde

Um problema mais grave com a saúde do provedor principal ou de qualquer membro da família e um dos mais capazes fatores de desequilíbrio dos proventos. Situações como essa nos levam a gastar tudo que temos e até aquilo que não temos.

Nos seguros ou planos de saúde poderíamos encontrar uma forma de, a um custo mensal conhecido, eliminar 0 risco da instabilidade implícita em fatos dessa natureza. 0 que dificulta são os elevados custos cobrados pelas operadoras.

Existem hoje no mercado alguns tipos de seguro de saúde voltados para cobrir apenas as doenças graves e ou as internações hospitalares, e são esses os procedimentos que realmente desequilibram nossas finanças. Seguros com essa estrutura podem ter preços bem mais fáceis de serem suportados pela renda media do provedor.

b) Invalidez

A invalidez permanente do provedor autônomo, em função de um acidente, por exemplo, além de nunca mais lhe permitir prover sua família, vai obriga-lo a gastos adicionais significativos para assisti-lo.

Na contratação de um seguro que garanta uma indenização em função de uma invalidez permanente provocada por um acidente, pode estar uma solução barata para minimização dos efeitos desse risco.

c) Incapacidade Temporária

Como poderia um dentista atender a seus clientes enquanto tivesse que manter os braços engessados em consequência de uma queda num jogo de futebol com os amigos. Talvez ele ate pudesse transferir os tratamentos em andamento para que algum colega da categoria os completasse, mas serviços novos ele seguramente não teria condições de iniciar, e ai sua renda certamente ficara comprometida por um período que certamente ira além da retirada do gesso.

Existe um seguro que garante uma renda para esse tipo de profissional, quando vitimado por uma Incapacidade Temporária de trabalho. A contratação desse seguro é uma forma economicamente viável para evitar a instabilidade dos recursos provedores.

d) Morte

Dizem que com ela tudo se resolve, essa é a verdade daqueles que vão, mas a realidade dos que ficam é bem mais dura e complicada. Além de superar os danos emocionais, como manter o padrão de vida familiar sem destruir as conquistas econômicas realizadas, já que a renda do provedor deixa de existir com o fim da sua vida.

Na contratação de um seguro que garanta uma indenização em função da morte pode estar uma solução barata para minimização dos efeitos econômicos que certamente virão com a consumação desse risco.

O capital a ser contratado para esse seguro, e também para o de invalidez, não deve ser definido para deixar mais ricos aqueles que ficam jamais entendam seguros como fonte de riquezas ele e apenas uma forma de preservar riquezas conquistadas. Assim sendo o capital contratado deve ser aquele que, quando aplicado pelas alternativas mais conservadoras do mercado financeiro, permita uma renda suficiente para garantir os custeios do padrão de vida conquistado pela família.

e) Previdência

Chegar à velhice sem uma capacidade econômica para custear minimamente a própria vida e uma das maiores penitencias que o jovem imprevidente pode impor a si próprio. 0 trabalhador desvinculado não pode contar com a previdência publica como conta o vinculado. E mesmo esse, o vinculado, pode necessitar de recursos superiores aos tímidos limites possíveis na previdência publica, para continuar vivendo no padrão conquistado ao longo da sua vida produtiva.

Nos planos de previdência privada esta a solução para garantir os proventos futuros. Quanto mais cedo nos preocupamos com isso mais econômico fica assegurar essa estabilidade dos proventos. Existem planos modernos que incorporam uma serie de coberturas para os riscos aqui relatados, como a morte, por exemplo. É importante conhecer o universo das possibilidades e a solidez desse novo modelo de previdência privada nacional.

Concluindo

Como pode ser percebido existem maneiras praticas e econômicas de tornar mais estável o provento para manutenção das nossas famílias. Os riscos abordados nessa matéria estão longe de esgotar o universo das possibilidades. Uma consultoria especializada de um corretor de seguros da sua confiança podem mostrar caminhos eficazes, difíceis de serem percebidos e viabilizados por pessoas comuns.



Compartilhe: