Usuário:   Senha:
Facebook   Google Plus   Twitter   LinkedIn   Youtube
São Paulo - Brasil +55/ (11) 3771 4294 | contato@unicaseguros.com.br
Blod do CEO da empresa Única Seguros




24/04
2012
   Gerenciar risco o é melhor caminho


Os seguros normalmente parecem muito caros para a maioria dos consumidores desse produto e, essa mesma maioria, quando contrata um seguro, costuma abrir um pouco mais a guarda na prevenção do risco. Normalmente, as pessoas relaxam.

Algumas dessas pessoas chegam até a pensar: "agora que eu tenho um seguro posso deixar meu carro parado em qualquer lugar, posso ate emprestá-lo para meu filho mais jovem, pois se ele bater a carro e a seguradora quem vai pagar a conta da oficina, como também as danos dos possíveis terceiros envolvidos". E isso não acontece só no seguro individual de automóveis, acontece também nas empresas, quando contratam seguros para seus patrimônios, para suas operações, para seus funcionários e também para as suas responsabilidades.

E justamente por isso que os seguros estão ficando cada vez mais caros!

As seguradoras são entidades com fins lucrativos e não agentes sociais para suprir volumes indefinidos de perdas, Assim sendo, seguros com mau histórico estão sendo cada vez mais discriminados, e ate rejeitados, pelo mercado, Por essa razão, os seguros modernos tem sido precificados por elas de forma cada vez mais personalizada, quase que risco a risco, ou seja, as seguradoras estão fugindo do mau risco e querem ter na sua carteira todos os bens segurados desse mercado, aqueles que tem seus riscos gerenciados. As seguradoras estão dispostas a pagar cara para ter esses clientes. Um seguro com um bom perfil de risco pode obter descontos inacreditáveis numa eventual pesquisa de alternativas no mercado para sua contratação.

Par outro lado, um seguro com mau histórico de sinistralidade encontra mais dificuldades de colocação. Ainda é possível colocá-lo, embora com custos elevados. Em curto prazo, quando se consolidar a cadastro brasileiro de sinistros (um tipo de SERASA do seguro, que esta sendo desenvolvido), esses seguros dificilmente conseguirão ser colocados nas seguradoras nacionais. Portanto, administrar riscos é também condição para assegurar futuras contratações.

Além disso, um risco bem gerenciado pode ser parcialmente assumido pelo segurado. Por exemplo, se um segurado é extremamente cuidadoso com a seu veículo e com sua forma de dirigir, ele pode perfeitamente contratar seu seguro com uma franquia maior, dupla ou até tripla, dessa forma o custo do seu seguro será reduzido de forma significativa. Vale lembrar que essa franquia apenas será aplicada para a caso de colisões, havendo roubo ou perda total não será aplicado qualquer tipo de franquia na indenização devida.

Hoje, varias empresas já focam suas atenções e aplicam esforços na pratica do gerenciamento dos seus riscos. Aquelas que tem conseguido implementar medidas preventivas eficazes, colhem resultados muito compensadores na contratação dos seus seguros, além de tornar suas empresas bem mais protegidas.

O mercado nacional já conta com algumas Corretoras de Seguros muito eficazes nessa área, capazes de qualificar os riscos dos seus clientes, reduzir os custos com a contratação dos seguros, tornar mais ágeis as indenizações, identificar os melhores preços e as maiores vantagens do mercado, além de perenizar os contratos de seguros dos seus clientes.

Essa ajuda técnica pode ate ser obtida sem representar custo adicional, pois esse gerenciamento tem sido visto, por algumas dessas Corretoras de Seguras, como uma agregação efetiva de valor aos serviços que presta aos seus clientes.

Assim sendo, ao eleger uma Corretora de Seguras para administrar os seguros e riscos da sua empresa, ao mesmo os seus seguros pessoais, convém priorizar aquelas com os melhores históricos de resultados obtidos e referendados na gestão dos riscos dos seus clientes.



Compartilhe: