Usuário:   Senha:
Facebook   Google Plus   Twitter   LinkedIn   Youtube
São Paulo - Brasil +55/ (11) 3771 4294 | contato@unicaseguros.com.br
Blod da empresa Única Seguros




05/10
2012
   Assegure-se contra o risco cibernético! Ele está mais perto do que você imagina!


Cresce número de crimes cibernéticos no Brasil

Nos últimos 12 meses, 28,3 milhões pessoas foram vítimas do crime. Especialistas garantem que 90% da segurança é o usuário que faz.

Junto do maior acesso, no Brasil, a tablets e smartphones estão aumentando as fraudes na internet, aponta estudo feito por uma das maiores empresas de segurança cibernética do mundo.

Imagine a população de São Paulo, a maior cidade do país. Agora multiplique por dois. Não dá o número de vítimas de crimes cibernéticos no Brasil nos últimos 12 meses. Foram 28,3 milhões pessoas. Um prejuízo total de quase R$ 16 bilhões. Cada vez mais o Brasil é alvo. "É o sucesso da economia, que leva a população a ter mais acesso a tecnologia", diz o especialista em segurança cibernética da Norton, Adam Palmer.

A analista financeira, Márcia Nascimento, perdeu o sono por causa de um cartão clonado. "Entrei na internet para conferir a fatura do cartão e eu vi que haviam sido feitos quatro compras agora dia 15 de setembro em lojas dos Estados Unidos e eu não estava lá. Fui verificar a fatura e realmente haviam quatro compras realizadas no mês de setembro, dia 15 de setembro, em quatro lojas dos Estados Unidos e eu não estava lá".

O golpe veio pelo email que ela acessou do celular. "O email pedia para confirmar os dados, nome completo, validade do cartão e código de segurança", fala Márcia.

Como qualquer criminoso, esses hackers também contam com o efeito surpresa. Atrás disso, eles agora começaram a invadir, além dos computadores de mesa, os dispositivos móveis: tablets e celulares. Quando a gente poderia imaginar que um vírus chegaria de uma mensagem de texto, de um jogo ou de um aplicativo?

O aumento de crimes preocupa empresas e bancos que pagam caro para se defender, mas os maiores especialistas garantem: 90% da segurança é o usuário que faz. "São medidas conhecidas. Um bom antivírus, senhas complexas e não pode esquecer de trocar com frequência", completa o Palmer. Fonte: G1 Globo - Renata Ribeiro - São Paulo, SP http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/10/cresce-numero-de-crimes-ciberneticos-no-brasil.html



Compartilhe: